Blog

Repense a sua gestão!


10/12/2018

Eu te convido a repensar a sua gestão. Quero te ajudar a migrar de uma gestão com foco em resultados para uma gestão com foco em engajamento. Vamos lá?

Para deixar claro, não quero interferir na sua forma de liderar pessoas e conduzir estratégias, e sim apenas lhe trazer mais ferramentas para que você possa incorporar em seu cotidiano.

A sua atuação no dia a dia precisa facilitar o processo de engajamento. Você precisa construir equipes que analisam, decidem e agem a partir da autonomia que você fornecerá a elas. Não existe engajamento sem liberdade!

Nos meus treinamentos eu sempre falo: “o líder que fornece todas as respostas é perigoso e preguiçoso”. Obviamente que muitas pessoas me olham com aquele ar de reprovação.

É difícil ter a ideia de que um líder não precisa ser o provedor de soluções de sua equipe. Mas é porque fomos educados dessa maneira, ouvindo as explicações do professor, anotando e decorando. O professor detinha o poder do conhecimento, logo, ficou gravado em nossa mente que um líder é aquele que tem todas as respostas e as provém quando solicitado, sem pestanejar. E com isso a longo prazo acaba tirando nossa capacidade de investigar, analisar, criticar, julgar, decidir e resolver os problemas sozinhos, pois automaticamente buscamos ajuda do líder.

E nas organizações não é diferente. As pessoas estão acostumadas a executarem as suas funções, mas não são provocadas a emitir opiniões estratégicas e nem decidirem alguma coisa por conta própria. E isso acaba desencadeando fatores como: liderança extremamente operacional; operação lenta e desorganizada; desmotivação da equipe; dificuldade para implantação de melhorias; serviços defasados, entre outros.

Por isso, eu recomendo você construir com a sua equipe, ao invés de entregar pronto.

Quando seu funcionário lhe procurar para resolver um problema, em vez de dizer a solução de cara, diga: “Como podemos resolver isso?” Assim você construirá a solução junto com o colaborador, ajudando-o a desenvolver o pensamento crítico e analítico, permitindo que ele acione esse raciocínio sempre que precisar.

Pode ser que de início, você leve minutos a mais para construir com o colaborador a resposta, o que você diria em 5 minutos. Mas investindo nisso futuramente fará com que você não seja acionado a todo instante e assim, poder executar o seu verdadeiro papel de líder, que é pensar nas estratégias.

Nos meus textos sempre farei questão de mostrar o quanto você pode ir além. Faça parte da minha lista VIP, cadastre-se: https://www.alexandreprates.com.br/lista-vip/.

Um abraço,
Ale Prates

Comentários