Blog

Princípios do Educador Executivo


30/05/2019

Se você pretende se tornar um Educador Executivo precisa saber quais são os principais anseios das organizações. Vamos tratar deste assunto no artigo de hoje.

Eu já trabalhei para diversas empresas como educador executivo nos últimos 11 anos e, uma coisa eu sei, o maior problema das organizações é entender os desejos seus colaboradores. E aí vemos os conflitos de gerações.

Na minha experiência e nas inúmeras conversas que tive com profissionais das mais diferentes áreas e gerações, cheguei a conclusão sem qualquer receio que o conflito nasce na liderança.

A famosa geração Y sempre desejou trabalhar em uma empresa que lhes proporcionasse reconhecimento, oportunidade de crescimento, metas claras e desafiadoras, investimentos em treinamentos, feedbacks, enfim. Também ficou claro que é uma geração que não aceita trabalhar subordinada para qualquer um, não aceita a maioria das regras, procedimentos e planos de carreiras fantasiosos que as empresas praticam e não pretendem ficar anos na mesma corporação só para um dia, talvez, subir de cargo. Será que a geração Z quer alguma coisa diferente disso? É claro que não. Todos, independentemente da geração, queremos uma empresa que nos valorize, que nos dê oportunidade de aprender, crescer e contribuir e que, acima de tudo, reconheça a nossa atuação nos resultados conquistados.

O grande choque é cultural, pois a liderança e, como consequência, as organizações, não conseguiram evoluir na mesma velocidade que o mundo corporativo e as novas gerações têm exigido.

E é aí que entra o Educador Executivo. As organizações precisam muito de um profissional que apresente soluções, que ajude estas empresas a superarem seus desafios diários, apoiando-as em momentos de impasse. Que ajude os líderes para que eles transmitam e extraiam o melhor de cada um dos seus colaboradores, permitindo a eles participarem, contribuírem e crescerem.

Por meio de palestras, treinamentos, consultoria, coaching e mentoring, o Educador Executivo ajuda as organizações a desenvolverem o seu método de ação e a formarem o time para executá-lo de forma intensa. Um time que constrói o seu próprio método de ação, amplia a capacidade estratégica e de execução.

Como eu já comentei no artigo anterior, são 5 frentes que o Educador Executivo trabalha.  Na minha formação teremos diversos entregáveis para você pôr em prática os conhecimentos durante e após o curso.

Você está pronto para formar gestores e ajudar empresas em suas estratégias?

Se você quer ajudar essas empresas a terem colaboradores engajados, contribuindo para que carreiras, negócios e vidas alcancem o potencial que merecem, e mais do que isso, trabalhar muito para desenvolver pessoas diariamente, então faça sua candidatura na primeira turma do curso de Formação de Educadores Executivos. As vagas são limitadas, então não perca esta oportunidade. Candidate-se AGORA!

Até breve!
Alê Prates

 

 

Comentários