Blog

O RH e a luta eterna pelo engajamento


22/01/2019

Treinamentos, campanhas, pesquisas de clima, avaliações de competências, desenvolvimento organizacional, enfim… tantas coisas e parece que nada disso faz o efeito desejado no engajamento das pessoas. Engraçado, não é mesmo?

A motivação, trabalho em equipe, meritocracia, participação nos lucros mexem com as pessoas, mas costumam ajudar no comprometimento e não no engajamento.

A cada palestra e treinamento percebo que as pessoas querem, mas não sabem se engajar.

E porque isso?

O engajamento nunca foi e nunca será uma tarefa fácil. E pelo simples motivo: como eu já havia dito, as pessoas não sabem ser engajadas. Nós durante a vida inteira não fomos educados para o engajamento e sim para no máximo, nos comprometermos: “decore esta fórmula”; “se não estudar, não terá futuro”; “estude para passar na prova”; “se não fizer faculdade você não conseguirá um emprego bom”, entre outros.

Todos os comandos recebidos ao longo da vida não nos trouxeram motivação para nos engajar, fazia parte apenas do cumprimento de um processo. Então mais óbvia do que essa informação é a conclusão a que chegamos: impossível conquistar o engajamento sem compreender os caminhos para isso.

Por isso, saiba que você jamais vai extrair das pessoas o que elas não têm. Implante todos os seus modelos e poderá até conquistar o comprometimento; ensine o caminho e somente assim você conquistará o engajamento dos seus colaboradores.

O seu papel – como gestor de RH – é facilitar esse caminho. Então, gostaria de lhe dar um conselho: comece por você e descubra os detalhes da conquista do engajamento.

Espero que neste novo ano você consiga ter uma gestão com foco no engajamento e não somente no resultado.

Um grande abraço,
Ale Prates

Comentários