Blog

O que é um Feedback Construtivo?


22/04/2019

Sabemos que ser líder não é fácil, e um dos maiores desafios de um líder, é dar feedbacks.  Os feedbacks são ferramentas essenciais para o bom funcionamento de qualquer empresa, pois dessa forma os colaboradores podem saber ao certo quais aspectos precisam aprimorar para se adequar às expectativas.

Caso o líder conduza o feedback de maneira inadequada (de forma negativa, para ser mais preciso), pode acabar prejudicando as relações de trabalho e o desempenho da equipe.

Há maneiras de transformar essa situação em um momento de aprendizado para o colaborador. E é aí que entra o feedback construtivo.

“Alê, mesmo que seja sobre um resultado ou comportamento negativo, é possível realizar um feedback construtivo?”

Sim, é possível! O feedback pode ser negativo, mas deve ser sempre construtivo. A sua finalidade é realmente “construir” uma realidade cada vez melhor na empresa. Tem como ideia básica não colocar o colaborador em “modo de defesa”. Nessa condição, a pessoa que recebe o feedback é tomada por uma energia reativa negativa e se fecha à recepção, ao entendimento e à aceitação do que lhe é dito. É uma estratégia simples e assertiva, mas que permite ajudar o colaborador a melhorar seu trabalho, de uma forma que não o faça perder o foco ou ficar desmotivado.

Veja algumas dicas para você realizar um feedback construtivo de maneira correta:

  • Muitos gestores reagem de forma destrutiva quando o colaborador não corresponde ao esperado. Tenha cuidado com críticas sem finalidade, pois isso só irá desmotivar o colaborador. Não foque somente no erro e sim nas formas de melhorias: “O que podemos fazer para progredir da próxima vez?” ou “Como posso ajudar você a concluir o trabalho?”

  • Se o feedback envolver alguma crítica, não o realize em grupos. Pode ser que na sua cabeça de gestor, mais ninguém da equipe irá repetir o mesmo erro. Já na cabeça do colaborador, ele estará sendo exposto sem necessidade. Portanto, tome o cuidado de conversar com cada colaborador individualmente.

  • É importante lembrar que estamos lidando com pessoas, por isso, é necessário ter sensibilidade ao falar. O feedback construtivo tem foco no comportamento ou resultados obtidos, e não na pessoa. Por exemplo, ao invés de dizer: “Você é irresponsável, não conseguiu concluir o relatório”, prefira falar: “Percebi que o relatório ainda não foi concluído”. Isso vale para frases positivas também. Em vez de “Você é um vendedor talentoso”, diga: “Foi incrível a maneira como você tratou a dúvida daquele cliente”. Os comportamentos podem ser repetidos e transformados em hábitos, a personalidade não.

“O feedback construtivo tem foco no comportamento ou resultados obtidos, e não na pessoa”

  • Evite expressões genéricas ou exageradas, como: sempre, nunca, nada ou tudo. Ao contrário de serem construtivas, podem levar a um desânimo do profissional.

  • Normalmente as pessoas sabem o que elas fizeram de errado, mas às vezes elas não sabem que apesar do erro você ainda acredita nelas e que elas podem contar com o que precisar. Portanto, comece a conversa falando algo positivo, dessa maneira o colaborador estará aberto para escutar e se sentirá seguro.

  • Para finalizar, não permita que seja um feedback unilateral, em que só o gestor fala. Abra espaço para que o colaborador converse com você. Pergunte o que ele achou em relação ao feedback e como ele está se sentindo. Mostre que, embora estejam em posições distintas, ambos têm o mesmo objetivo: o crescimento da empresa. O gestor tem que ser visto pelo colaborador como alguém capaz de ajudá-lo a crescer e atingir seus objetivos. Você precisa deixar bem claro isso.

Não deixe de ler meus outros artigos. Na semana passada, eu falei o que um bom vendedor precisa ter para ser um profissional produtivo. Confira!

Um grande abraço,
Alê Prates

 

Comentários