Blog

Não culpe o tempo pela sua improdutividade!


29/04/2019

Uma das coisas que eu mais escuto em minhas palestras é: “Alê, não tenho tempo para nada!” Uma frase típica de profissionais que não conseguem se planejar. Por outro lado, conheço profissionais que mesmo com suas enormes atribuições diárias, ainda conseguem tempo para malhar, relaxar, ficar um tempo com os filhos, enfim, conseguem viver com qualidade. Falo bastante sobre isso no meu novo livro, chamado “Não Negocie com a Preguiça”.

O dia tem 24 horas para todo mundo, a diferença é a maneira como vivemos estas 24 horas. Pessoas de sucesso conseguem não só planejar o seu tempo, como também se disciplinar para seguir o que foi planejado. Isso mesmo, para usar melhor nosso tempo, precisamos de planejamento e disciplina.

 “Pessoas de sucesso conseguem não só planejar o seu tempo, como também se disciplinar para seguir o que foi planejado”

É necessário usar o tempo como estratégia.

Todo profissional precisa compreender que o seu tempo deve ser investido em ações que tragam resultados e a cada dia fugir das distrações que o impedem de ser produtivo.

Independente da sua ocupação na empresa, dois pontos precisam ser avaliados sobre o seu tempo:

1- Ponto Produtivo: É preciso compreender o que verdadeiramente produz resultados em sua profissão. Muitas pessoas desperdiçam o tempo com ações pouco valorosas e que no final das contas, tomam o seu tempo e não garantem resultados efetivos. Um exemplo: Um vendedor precisa visitar clientes, realizar pós-venda, analisar o mercado, ampliar as suas competências, enfim, ações que geram resultados efetivos. Se o vendedor não estiver dedicando o seu tempo nessas ações, não está sendo produtivo.

Encontre o seu ponto produtivo: Onde você é mais produtivo? Quais atividades geram resultados efetivos? O que efetivamente precisa ser feito? O que eu não posso deixar para depois?

Dica: Um ponto produtivo que não é realizado na hora certa torna-se uma urgência e são as urgências que não nos permite alcançar grandes resultados na vida e na carreira.

2- Sabotadores: Falei sobre isso no artigo anterior. Um sabotador é aquilo que prejudica a execução do que realmente precisa ser feito. As pessoas encontram muitas justificativas da sua improdutividade nos sabotadores e geralmente, culpam as circunstâncias e não a sua falta de disciplina.

Encontre os seus sabotadores: O que prejudica o seu tempo? O que é mais gostoso de fazer, que não gera muitos resultados, mas lhe tira do que é preciso fazer? Como eliminar ou minimizar esses sabotadores?

Dica: Todo sabotador tem a tendência de se transformar em hábito, tornando-se cada vez mais difícil de ser eliminado. Cuidado com os seus hábitos improdutivos!

Ao resumir tudo isso, quero dizer que: não culpe o tempo pela sua improdutividade! Avalie o que você tem feito com o seu tempo. Invista alguns minutos para se planejar e você ganhará mais tempo! E mais importante do que o planejamento é a disciplina para fazer o que realmente precisa ser feito!

Lembre-se, o tempo é o seu maior patrimônio!

Um abraço,
Alê Prates

Comentários